As cidades de Santarém e Rio Maior situam-se no centro do país, apenas a 45 minutos da capital, Lisboa, embora em diferentes eixos rodoviários. Estão próximas de algumas das melhores praias da região Oeste, tais como Baleal, Peniche e Nazaré, onde os amantes de surf podem desfrutar das maiores ondas do mundo, apenas a meia hora de distância. A região é servida por uma excelente rede de transportes públicos - autocarros e comboio- (no caso da cidade de Santarém) e autoestradas, que permitem chegar a qualquer parte do país, em poucas horas.
Conhecida como a capital do gótico - estilo arquitetónico, predominante nas inúmeras igrejas e monumentos da cidade, Santarém tem um vasto património histórico e riqueza gastronómica, com fortes tradições culturais, ligadas ao cavalo e ao touro bravo. A cidade acolhe dois grandes eventos nacionais que atraem muitas centenas de milhares de turistas e visitantes: a Feira Nacional de Agricultura (início de Junho) e o Festival Nacional de Gastronomia (final de Outubro).

A cidade de Rio Maior integra ainda um carácter rural da sua vivência passada e a sua integração no Parque Natural das Serras d’Aire e Candeeiros, predominante nas pequenas localidades que a envolvem, onde por vezes o cultural e o ambiental se associam de modo exemplar. As Salinas de Rio Maior são o melhor exemplo disso , encaixam-se num vale no sopé da Serra dos Candeeiros. Classificadas como Imóvel de Interesse Público, estas salinas são as únicas Salinas de interior existente em Portugal, e as únicas que ainda se encontram em exploração na Europa. A primeira referência à sua existência data de 1177, mas pensa-se que o aproveitamento do sal-gema já seria feito desde a Pré-história
Rodeadas de vinhas e terras de cultivo são consideradas como uma maravilha da natureza, uma vez que o mar fica a 30 km. O sal é vestígio da presença do mar em épocas remotas.


 
 
 
DMS